terça-feira, 10 de maio de 2011

"Amor, sonhe com os anjos. Não se paga pra sonhar."

Tenho uma relação super estranha/especial com meus sonhos. Sonho pra caramba, lembro de tudo com detalhes - cheiro, gosto, diálogos - e isso seria ótimo e muito divertido se eu não confundisse tudo com a realidade. Misturo vida sonhada com vida vivida e até entender que alhos não são bugalhos faço a maior confusão!
Certa vez sonhei que terminava com um namorado. Não teve o que me fizesse atender os telefonemas dele durante um dia inteiro. Ora, o que ainda tínhamos pra falar? Acabou, tá acabado! Até que, já à noite, eu tentava me lembrar do porquê do fim do namoro e... Ih, era sonho.
Outra vez, sonhei que estava grávida. Acordei, mãos nas cadeiras, analisando minha barriga no espelho e me achando a pior mãe do mundo porque eu tinha bebido umas cervejinhas na noite anterior. "COMO é que eu pude ser tão irresponsável e estar com toda essa ressaca estando grávida?" Me penintenciava enquanto a ficha não caía.
Aí, num outro dia, sonhei que eu namorava dois amigos ao mesmo tempo. Mas não foi assim um sonhinhozinho qualquer. Sonhei a relação inteeeeeira - início, meio e fim! Meses e meses! E mor-ro-de-ver-go-nha até hoje quando encontro um deles, aquele que descobriu tudo (no sonho!). Qualquer dia desses acaba escapolindo um pedido de desculpas.
Teve outro sonho muito legal, eu estava indo de barco (ora era à remo, ora o barco tinha motor) pra África. Nesse dia dormi quase 12 horas seguidas - um recorde inacreditável pra uma pessoa que sofre de insônia - o que faz muito sentido já que a África é mesmo muito longe pra se chegar de barco e eu não podia acordar de jeito nenhum enquanto não lá chegasse. Acordei super cansada, até um pouco bronzeada, e sem entender patavinas o que eu fazia na minha cama, em Belém do Pará, no Brasil, depois de tanto mar.
E poderia seguir aqui com uma lista enorme dos queridos, reais e inusitados sonhos meus. Acho que dava um blog só pra eles. Sim, eu os anoto!
Mas agora vou dizer porque andei pensando nisso tudo, afinal. É que tenho escutado numa estranha frequência meus amigos me contarem que sonharam comigo. Só na última semana, invadi o sonho de uma amiga lá na Itália, dias depois lá estava eu a sassaricar num sonho de um amigo no Rio de Janeiro e, de ontem pra hoje, apareci sem nenhum convite num sonho de outro amigo que dormia muito-bem/muito-obrigado lá em Brasília. Achei, aliás, um roteiro muito racional esse, pois pra vir da Itália pra cá dei uma paradinha no Rio - ou então não seria eu - e nada mais lógico do que fazer uma conexão em Brasília antes de aportar por aqui, não é verdade?
Daí que eu fiz essa piadinha besta porque tomei minha pílula do Bozo diária, mas a verdade é que fiquei meio encafifada com esse sonharéu todo. Será que vai me acontecer alguma coisa muito ruim? Será que vai me acontecer uma coisa muito boa? Será? O que me fez entrar na cabeça dormente de toda essa gente? Onde é que eu estava nos meus sonhos enquanto estava também nos sonhos deles?
Crenças, metafísica e visões Junguianas à parte, acho isso tudo muito engraçado mas de uma forma perturbadora. Engraçado porque eu me divirto um tanto nos meus sonhos e vivo mesmo todos eles. A parte de mim que sonha vive tão intensamente quanto a parte de mim que vive. Engraçado também por conta da confusão que faço que, quando desfeita, me rende boas gargalhadas e histórias pra contar. E no fundo quero continuar assim, sem saber administrar isso direito. Mas é perturbador pelos exatos mesmos motivos que faz ser engraçado. Ainda mais agora que dei pra me divertir (é o que eu suponho, pois nem todos os amigos disseram o que eu fazia na cabeça deles) nos sonhos alheios, mundo à fora!
Como não tenho opinião formada em relação ao tal "fenômeno onírico" (o que não diminui nenhum pouco meu prazer de sonhar), construí uma explicação pragmática para a minha visita insistente às cabeças dos amigos. É que acordada, ando sossegada, gostando de ficar por aqui, meio com preguiça de planejar viagens, curtindo um cafuné nas raízes. Mas essa é a parte de mim acordada. Quem disse que a parte de mim que sonha sossega? Sossega nada! Não foi parar na Itália, essa danada?

A foto é de um tumblr que eu adoro e que
super se encaixa nesse contexto: http://portasonhos.tumblr.com/


Um comentário:

Anônimo disse...

I was very pleased to find this site. I need to to thank you for ones time
for this particularly wonderful read!! I definitely really
liked every bit of it and I have you bookmarked to check out new information on your
blog.

My blog - nebenjobs von zuhause aus