terça-feira, 20 de novembro de 2007

Aos afilhados, com muito amor.


Casei meus segundos afilhados. Vi e Jô. Ternura que transborda. Aproveite quem estiver por perto deles pra se benefeciar. Eu, ufa(!), estou bem do ladinho, sempre que possível, e garanto que faz um bem...

O Vivs é um amigo que eu roubei - melhor crime que eu poderia cometer! De sentar no bar, de falar besteira, de falar dos outros e até de filosofar. Meu fotógrafo aposentado preferido, meu companheiro de angústias azulinas, minha leal companhia num show atrasadíssimo do Los Hermanos... Devolvo de jeito nenhum, pronto, falei!

A Jô é uma amiga que o destino tenta pôr na minha vida desde criancinha, mas só agora, ufa de novo (!), nos abraçamos enfim. Sorte que amizade é uma coisa que retroage, e essa deve ser a explicação de parecer que ela é minha amiga há uns 20 anos, desde o Sinal Verde, na creche, quando não havia ainda nem um sinal de Vivs.

Olhos marejados quando me convidaram pra ser madrinha no casamento mais encantado do mundo: em frente à praia, jardim, All Star Azul, Amor I Love You, flores no cabelo, amigos, muitos amigos... Olhos marejados o tempo inteiro!

Não me arrependo da descabelante idéia de providenciar um quebra-cabeça de Vi e Jô para ser montado pelos padrinhos, não me arrependo da cola (todos os tipos!) grudada sob as unhas, da falta de sono e tudo mais. Não havia como melhor retratar a alegria de ser parte na união de Vi e Jô e era, ainda, nosso recadinho dizendo que, sim, estaremos sempre por perto...

E não tem nada de altruísta nisso, coisa nenhuma! Sempre por perto, mas para se aproveitar daquela ternura transbordante que vem de Vi e Jô.

Desejo aos meus afilhados que esse encantamento perdure a vida, que essa ternura transborde aos montes, que a casinha tenha a alma Azul da cor do All Star e esteja sempre florida e perfumada das Gérberas que todos os dias, em pensamento, enviarei a Vi e Jô.


Ah, afilhados, não esqueçam de prestar bem atenção, todos os dias, ao acordar. Ouvirão aquelas musiquinhas, sim, ouvirão. Porque o amor é filme e todo filme tem trilha sonora...

"Estranho seria se eu não me apaixonasse por você..." (All Star Azul)

"É um espelho sem razão. Quer amor? Fique aqui. Meu peito agora dispara, vive em constante alegria, é o amor que está aqui..." (Amor, I love you)

"O amor é filme, eu sei pelo cheiro de menta e pipoca que dá quando a gente ama... " (O amor é filme)

"Então os dois se acharam na escuridão. Ela com os pés no chão e ele não. Seu destino cego a lhes conduzir. Sua sorte à solta a lhes indicar um caminho. E dançavam lá em meio a tanta gente. Se encontraram ali..." (Balada para João e Joana)

"..."

3 comentários:

Jo disse...

oxi... olhos marejados de tt emoção!!!
mas é tt emoção q só o q consigo dizer: brigada!!!!!!

Vicente Nascimento disse...

muito obrigado pelas palavras tenras de amiga e madinha. achei lindo !! me emocionei e fico feliz que gostes tanto de nós como gostamos de ti

beijo enorme

DANIEL COUTINHO DA SILVEIRA disse...

Vir pra São Paulo foi uma coisa muito boa pra mim, mas o que dói é que perco a proximidade dessas pessoas paidéguas como Maíria, Vicente e Joana. Que saco... Para os noivos muita felicidade e para Mai um beijão! Do amigo, Banzo.
Ah! Agora que comentei no teu blog, és obrigada a comentar no meu. Ahahahahah